12 de maio de 2012

Pilares da candidatura

Os pilares que fundamentam a apresentação da candidatura da lista A à AACDN sustentam-se na:

Continuidade: este princípio, quando garante a manutenção da qualidade e introduz alteração no necessário, determina uma opção vantajosa assumida por esta Lista. Essa avaliação e a gestão cuidada dos recursos humanos, optimizando capacidades em prol do bem comum, será o foco orientador da nossa candidatura.

Equipa Dinâmica: ainda que pouco conhecida no âmbito da AACDN, o que reflete a necessidade de dotar a organização de novo sangue, os elementos da lista são personalidades coesas no decurso da sua vida pessoal e profissional, tendo firmado e alcançado objectivos de carreira que lhes permitem uma disponibilidade genuína para dinamizar esta causa.

Portugalidade/História com futuro: Portugalidade, para além de celebrar a importância da língua, do património, da cultura, da história e da nossa identidade rima com Humanidade e é nessa aproximação semântica e simbólica que nasce a força do Futuro. A construção do Futuro do país incita ao concurso de estímulos positivos e criadores que possibilitem competir internacionalmente e permitam a aurora de um Portugal de interface para o Mundo.

Mar: Eis, objectiva e subjectivamente, o valioso património português. Em concreto, o mar abre-se em possibilidades, recursos e probabilidades económicas. Desafia os preceitos do Ambiente e da Natureza sugerindo ir mais além Em termos subjectivos consolida-se como o esteio do ideário de conquista, de descoberta e do esforço necessário ao sucesso.

Ética e Valores: só a vivência experiente, na esfera pública e privada, dos valores intrínsecos ao trabalho, à solidariedade, ao respeito pelo outro e à civilidade autorizam a exposição de atitudes verdadeiramente éticas que distinguem a Dignidade no turbilhão do quotidiano. A seriedade e a humildade perante o que é íntegro e justo marcam e diferenciam os elementos que preenchem esta candidatura.

Conhecimento: a transformação de conhecimento em sabedoria determina uma visão abrangente e alargada da informação. Os desígnios internacionais, a velocidade do Mundo, a transformação de modelos económicos e sociais exigem uma actuação equilibrada, sustentada, mas célere sobre conteúdos e eficaz sobre a transmissão do saber.

Na defesa da Portugalidade constituímo-nos como uma equipa que visa dotar este organismo do sentido público, por excelência. Somos pela continuidade do que se reconhece como positivo, valoroso e eficaz e estamos aptos a introduzir alterações no que denotamos obsoleto e inoperante.

O dinamismo que caracteriza o nosso projecto apela à conjugação de vontades e de saberes em benefício de uma visão informada e criativa.

Na definição que fazemos de futuro contamos, porque nos responsabilizamos na sua construção, com um Portugal mais aberto ao Mundo, mais conhecedor, tolerante e solidário.

Sem comentários: